Maquininha de cartão





Maquininha de cartão: Cada vez menos as pessoas utilizam dinheiro para fazerem suas compras, principalmente, por questões de segurança e comodidade.

Dito isso, os comércios e os pequenos empreendedores precisam se adaptar a esta tendência, caso queiram expandir ou manter suas vendas.

Veja a seguir tudo que você precisa saber antes de adquirir uma maquininha de cartão!

O que é Maquininha de cartão

A maquininha de cartão é um dispositivo por meio do qual o cliente utiliza seu cartão (com ou sem chip) para realizar pagamentos.

Atualmente existem dispositivos que são conjugados a um smartphone ou tablet.

O funcionamento da maquininha de cartão é relativamente simples, basicamente, o dispositivo faz contado com os servidores, os servidores entram em contato com os autorizadores (bancos e afins) e estes autorizam a transação de crédito ou débito e a mesma é efetivada.

Caso não haja efetivação aparece no dispositivo uma mensagem relatando o erro.

Dito isso, fica evidente que a maquininha necessita estar conecta a uma rede. A conexão pode ser de diversas formas, as quais:

POS: é o tipo mais comum, esta conectada a uma linha de telefone e a própria maquina imprime nota sem necessidade de outro dispositivo.

POS Wireless: funciona de forma semelhante à POS, no entanto, funciona através da rede wireless. Sendo assim, antes da aquisição deste modelo, é importante que o empreendedor certifique-se da qualidade do sinal de Wi-fi que possui, pois, se houver falhas pode haver prejuízos também.

POO: é um tipo de conexão que permite que o dispositivo vá até o cliente, sendo equipada por um chip similar ao de um celular, sendo fundamental a escolha de uma operadora que funcione bem na cidade do empreendimento. É o modelo mais indicado para empreendimentos que oferecem serviços delivery, como: restaurantes, mototaxistas, taxistas e etc.

TEF: este tipo de conexão funciona via internet ou conectada a um computador, podendo trabalhar simultaneamente com programas de emissão de notas fiscais. Tendo como vantagem principal maior quantidade de  bandeiras aceitas pelo dispositivo.

Maquininha de cartão
Maquininha de cartão.

Maquininha de cartão para microempreendedor

Para os microempreendedores, aqueles que trabalham de forma autônoma (tais como artesãos, manicures, prestadores de serviço, revendedora de produtos e etc) é importante pesquisar muito o custo/benefício e as condições da aquisição da maquininha.

Existem diversas opções com vários tipos de maquininhas e fornecedores de serviço. De forma geral, há opções em que existe a necessidade de pagar mensalidade pelo uso do dispositivo e as que são possíveis compra-lo.

Havendo também, empresas que oferecem as duas opções.

Em primeiro momento, o microempreendedor deve pensar nas despesas mensais e anuais que a maquininha de cartão irá trazer a ele.

Em artigos destinados a este público, recomenda-se comprar o dispositivo, pois em longo prazo é uma opção mais vantajosa.

Até o momento, a opção que mais oferece vantagem para os microempreendedores são as maquininhas da PagSeguro, as quais possuem diversas funções e atendem bem às necessidades de todos os tipos de empreendimentos.

Leia também: Maquininha de Cartão para Microempreendedor

Máquina de cartão para pessoa física

As pessoas físicas (que não possuem CNPJ) encontram maiores dificuldade antes de adquirir uma maquininha de cartão, sendo a maior a falta de documentação necessária para comprovação da atividade.

No entanto, existem diversas empresas que oferecem opções a estas pessoas. A título de exemplo, tem-se:

Leitor iZettle e  vermelhinha: ambas opções são oferecidas pelo Banco Santander, sendo opções vantajosas e que não precisam de CNPJ. Entretanto, o empreendedor terá que ter uma conta no referido banco.

Moderninha: é uma opção oferecida pela PagSeguro, também não possui necessidade de CNPJ e a principal vantagem é grande quantidade de bandeiras aceitas pelo dispositivo (Visa, Master, Elo, American Express, Hiper, Hipercard, entre outras).

Taxas cobradas

As taxas cobradas por operadoras de cartões variam bastante. De forma geral, os valores giram em torno de:

Crédito: varia de 2,0% a 3,5% do valor da compra.

Débito: varia de 2,5% a 4,5% do valor da compra.

Crédito à vista: varia de 3,25% a 6,99% do valor da compra.

Vantagens

Dentre as principais vantagens de o empreendimento ter maquininha de cartão, estão:

  • Representa um aumento nas vendas;
  • Possibilita vendas seguras, sem risco de inadimplência;
  • Muitas operadoras oferecem a possibilidade de fazer recarga de celular e outros serviços do gênero.

Desvantagens

E dentre as desvantagens de o empreendimento ter maquininha de cartão, estão:

  • Algumas operadoras e bancos possuem processos burocráticos na aquisição da maquininha;
  • Aumento das despesas mensais, pois algumas cobram aluguel;
  • Algumas operadoras cobram taxas diversas ao longo do ano.

Como comprar maquininha de cartão

Após escolher a opção que mais atende às suas expectativas e necessidades, o cliente deve procurar as informações de contato da empresa que oferece o serviço. A maioria possibilita um contato inicial via telefone ou internet, o que garante maior conforto e praticidade.

É de praxe o banco/operadora solicitar documentação. Em geral, os documentos solicitados são:

  • Conta corrente em um banco que seja parceira da operadora da maquininha;
  • Comprovação com o ramo de atividade;
  • Apresentação comercial sobre a empresa ou o serviço prestado;
  • Documentação completa dos sócios (se houver);
  • Comprovação de infraestrutura necessária para o uso seguro da maquininha.

Qual a melhor maquininha de cartão?

O site transações móveis realizou em 2017 uma lista com as 5 melhores maquininhas de cartão disponíveis no Brasil.

Os parâmetros utilizados foram: as que possuem melhores taxas,  que não cobram aluguel pelo uso e que possuem valor acessível para compra do equipamento.

Os resultados obtidos foram:

Informações extras sobre a Minizinha da PagSeguro

Uma maquininha de cartão que vem ganhando destaque no mercado é a miniazinha da PagSeguro. Trata-se de uma boa opção para quem quer algo barato e que abranja diversas bandeiras.

A compra desta maquininha custa R$ 68,40 ou 12 vezes de R$5,70.

As taxas cobradas nas transações são: “2,39% para vendas no débito para saldo em 1 dia corrido; 3,19% ou 3,59% (a depender da bandeira do cartão) para o crédito à vista com saldo em 30 dias; e parcelamento com taxa inicial de 3,79% ou 4,19% somada a 2,99% ao mês para saldo total em 30 dias”.

Contudo, os principais benefícios desta maquininha são: boas taxas, não precisa de conta bancária, aceita diversas bandeiras, possui 5 anos de garantia e o frete é a partir do peso da mesma.

E as principais desvantagens são: saldo em conta virtual (pode haver taxas para transferências e saques), estética do aparelho é básica e que precisa de um Smartphone para funcionar.

Maquininha de cartão
Avalie esta postagem

Outro post:

Minizinha Chip ou SumUp Super

Minizinha Chip ou SumUp Super: Qual melhor máquina de cartão sem celular

Máquinas de cartões estão se tornando uma realidade muito comum nos comércios do Brasil em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *